Make your own free website on Tripod.com

Roberto de Sousa Causo -- Escrever com o Coração

Projetos Atuais
Home
A Saga de Tajarê
A Corrida do Rinoceronte
Um Excerto de A Corrida do Rinoceronte
Artigo
Links
Publicações Recentes
Como Escrever
Berserker
Nesta semana
Contos
Pé na Estrada
Projetos Atuais
Sobre o Causo
Resenhas
Contato
Ficha do Autor

Em que estou trabalhando

"A Corrida do Rinoceronte" deverá agora ser lançado em 2006, pela Devir, de São Paulo. A necessidade de um lançamento rápido da série de quadrinhos "Sin City", de Frank Miller, para aproveitar a promoção em torno do filme, forçou o adiamento de outros projetos. E assim vivemos à mercê de Hollywood...

Não é o primeiro romance que escrevi, mas deverá ser o primeiro a ser publicado. Trata-se de um trabalho de fantasia contemporânea -- ambientada em tempos atuais, e não no passado distante -- com elementos de ficção científica, que trata de temas bastantes diversos, como a preservação do meio-ambiente e a economia informacional. O centro da trama, porém, é o despertar do protagonista, Eduardo Câmara, para a consciência racial.

Progamador de sistemas, Eduardo vai trabalhar em uma pequena cidade do noroeste dos Estados Unidos. No Brasil, como mulato, ele meio que "passava" como branco, mas nos EUA a condição de homem negro é imposta a ele por uma anacrônica comunidade racista.

Nesse lugar, chamado South River, ele conhece Jennifer Adams, uma policial, Sasha Bailey, uma adolescente metida com drogas, e Seymour Bly, um intelectual negro que o ajudará a encontrar seu caminho dentro desse estado de mudança de paradigmas. Mas o seu principal guia é uma criatura -- ou aparição, ou invenção de sua mente -- que apenas ele pode ver.

Para a Devir eu também traduzi o pioneiro livro da Profª M. Elizabeth Ginway, da Universidade da Flórida, "Ficção Científica Brasileira: Mitos Culturais e Nacionalidade no País do Futuro". O livro foi lançado no Brasil em 27 de julho de 2005, com a participação da autora, em uma festa que a editora praticamente deu aos fãs paulistanos de FC, realizada na Livraria FNAC. Trata-se de uma "leitura cultural" da ficção científica brasileira dos anos 1960 até o presente, e promete revolucionar o modo como os fãs e os autores brasileiros de FC encaram a expressão nacional do gênero. Nos Estados Unidos, o livro foi elogiado na revista "Locus".
A Saga de Tajarê continua -- tenho pronta a noveleta "A Travessia", e trabalho agora em "O Deus Fala", história "estrelada" por Sjala, personagem que é ao mesmo tempo heroína e principal antagonista de Tajarê, na saga. As duas aventuras deverão aparecer em "A Sombra das Espada", o segundo volume da série.
    O outro projeto em que trabalho é uma novela entitulada "As Lições do Matador", uma ficção científica hard -- quer dizer, aquele tipo de FC em que a ciência e a tecnologia têm um papel preponderante.
    Trata-se também de uma história de ficção militar, sobre um guerreiro chamado Jonas Peregrino, metido em uma operação de transporte de sistemas de armas até um planeta isolado dentro da zona de influência de uma espécie alienígena hostil.
    No caminho ele e a tripulação de mulheres da espaçonave "Fortuna" se deparam com um fenômeno que pode significar a destruição da Terra e a dissipação de tudo o que a humanidade conquistou até ali, na sua progressão pela galáxia.
    A sua versão anterior, escrita em inglês e com o título de "Lessons of the Killer", foi lida por muita gente que entende mais de ciência do que eu: o escritor canadense Jean-Louis Trudel, o francês Jean-Claude Dunyach, o fã e astrônomo amador Alfredo Keppler, e o escritor brasileiro, o "pai da FC hard brasileira", Jorge Luiz Calife, que disse a respeito da história: "Não perde nada para o melhor de Joe Haldeman."
    Vamos ver se a versão final vai fazer jus a essa opinião de Calife. Espero terminá-la até o final de 2004.