Make your own free website on Tripod.com

Roberto de Sousa Causo -- Escrever com o Coração

Berserker -- entre por sua própria conta e risco

Home
A Saga de Tajarê
A Corrida do Rinoceronte
Um Excerto de A Corrida do Rinoceronte
Artigo
Links
Publicações Recentes
Como Escrever
Berserker
Nesta semana
Contos
Pé na Estrada
Projetos Atuais
Sobre o Causo
Resenhas
Contato
Ficha do Autor

Falando francamente... Tenho um terrível defeito -- dizer sempre o que penso. Por isso venho colecionando a incompreensão e até mesmo a inimizade daqueles membros da comunidade brasileira de ficção científica e fantasia que não vêem essa prática com bons olhos. Esta página se destina às minhas opiniões sobre o estado da arte ou das relações dentro dessa comunidade.

Para pensar:
 
"O problema com muito da literatura de hoje é o quanto ela é canhestra em seu artifício -- a conspícua disparidade entre o que os escritores buscam, e o que eles realmente realizam. É deles uma forma notavelmente crua de afetação: uma prosa tão repetitiva, tão elementar em sua sintexe, e tão entorpecedora em seu uso excessivo do jogo de palavras, que ela freqüentemente exige menos concentração do que o romance médio 'de gênero'. Até mesmo a obscuridade de hoje é fácil, o tipo de bla-bla-blá que põe o pensamento em estagnação."
 
-- B. R. Myers. "A Reader's Manifesto", páginas 5 e 6.
 
* * *
 
 “Nos velhos tempos [...], considerava-se que o maior pecado era a pretensão. Agora é o contador de histórias despretensioso que é maltratado, enquanto mediocridades que ficam esbaforidas para produzir ficção ‘literária’ verborrágica têm a garantia de um certo respeito, presumivelmente por mirarem alto. [...] É tão fácil mirar alto, quanto mirar baixo. Não é hora de voltemos a julgar os escritores em termos de eles acertarem ou não o alvo?”

-- B. R. Myers. “A Reader’s Manifesto”, página 9.

Recomendamos que você retorne semana que vem, para novos pensamentos polêmicos...